Início » 10º ano, Filosofia

A necessidade de filosofar, segundo Epicuro

Enviado por |
Epicuro

Epicuro

Epicuro (341 a.C.-271?/270? a.C.) inicia assim a sua Carta a Meneceu (após a habitual saudação: Epicuro a Meneceu, saudações):

Que ninguém de jovem duvide em filosofar nem de velho se canse de filosofar, pois ninguém é demasiado jovem nem demasiado velho para a saúde da alma. Dizer que ainda não é o momento de filosofar ou que já não o é equivale a dizer que o momento de ser feliz ainda não chegou ou já se foi. Por conseguinte, tanto o jovem como o velho devem filosofar: aquele, para que, à medida que envelhece, se vá rejuvenescendo com os bens devidos a um sentido de gratidão que lhe produzem os acontecimentos do passado; o segundo, para que se mantenha simultaneamente jovem e ancião, por não temer os acontecimentos do futuro.

||| Este é um texto que pode ser usado como reflexão para o Módulo Inicial do Programa de Filosofia do 10º ano.

||| O texto Atitude estoica ou epicurista? faz o confronto entre um modo estoico de estar na vida e um modo epicurista (obviamente, Epicuro foi o fundador do epicurismo).

Deixe um comentário!

Escreva o seu comentário a seguir, ou o trackback do seu próprio sítio da Web.

Respeite a netiqueta e o assunto em discussão. Ativámos a moderação de comentários para filtrar o spam; por isso, o seu comentário pode levar algum tempo a ser publicado.

Pode usar estas etiquetas:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este blogue utiliza Gravatars. Se ainda não tem um, crie-o em Gravatar.