Início » 10º ano, Filosofia, Introdução à Filosofia

O significado etimológico de “Filosofia”

Enviado por em 23 de Setembro de 2011 – 18:22 2 Comentários |

O sono da razão produz monstros (quadro de Goya – 1746-1828)

A palavra filosofia resulta da união de dois termos gregos: filos (aquele que ama, que gosta de) e sofla (saber, sabedoria). A Filosofia é, portanto, “amor da sabedoria”, “gosto pelo saber”; o filósofo é aquele que procura a sabedoria, que ama o saber, que indaga a verdade das coisas.

Analisando este significado etimológico de filosofia, encontraremos algumas características do modo como devemos filosofar. Vamos salientar duas.

No momento em que surge a palavra “filosofia”, os Gregos não parecem estar divididos sobre o que devia significar a sabedoria. A sabedoria era o atributo dos deuses. Pelo menos, de um certo número deles, e Atena, por exemplo, era a deusa que a simbolizava; a seus pés, os escultores representavam um mocho, ave sagrada, provavelmente porque via no escuro. A sabedoria era o dom de conhecer o desconhecido, o incompreensível e, principalmente, de prever o futuro, o destino. De acordo com a hierarquia mitológica, os deuses renunciavam a uma parcela da sua sabedoria em favor dos oráculos e de outros eleitos. A sabedoria, como todas as outras qualidades humanas, era um presente dos deuses.

Hesitamos em dizer quem tomou primeiro o título de filósofo. Talvez Pitágoras. Segundo conta Diógenes Laerce, tendo Leão, tirano de Flionte, perguntado um dia a Pitágoras quem ele era, este respondeu: um filósofo. Como Leão não conhecia aquele neologismo, Pitágoras explicou-lhe o sentido. Segundo algumas fontes, ele teria dito que a sabedoria é o atributo privilegiado dos deuses; os mortais só podem pretender ser filósofos, isto é, amar a sabedoria. Quer isto dizer que

  1. somos amigos do saber (filos-sophos) e não sábios (sophos: estes, repito, são os deuses); dito de outro modo, a nossa sabedoria é limitada e está (deve estar) em contínua evolução. Por isso, devemos assumir uma atitude de humildade intelectual: ouvindo os outros (para aprender com eles; para contrastar as suas teorias com as nossas; para analisar as razões em que fundamentam as suas teorias…); lendo obras de filósofos consagrados, para compreender as suas teorias e os seus argumentos (compreendê-los bem, antes de os criticar)…;
  2. desde o início, na Grécia, a filosofia identifica-se com a ideia de que a sabedoria não é dom dos deuses, mas pode adquirir-se por um esforço de vontade. Ou seja, quando filosofamos, devemos pensar pela nossa própria cabeça e não limitar-nos a repetir o que outros disseram.
(nb: este texto foi construído a partir de Problemas de História da Filosofia, de Théodore Oizerman)
DESAFIOS:
1. Há quem afirme que é a procura da verdade e não a sua posse que constitui a essência da filosofia.
Pergunto: estará esta afirmação de acordo com o significado etimológico de filosofia? Justifique.
2. Um dogma é uma afirmação ou teoria cujo partidário se recusa a discutir e para a qual não apresenta quaisquer razões sólidas. Por exemplo; quem defende que os animais não têm direitos porque são animais, e se recusa a discutir o tema, está a afirmar um dogma. (Dicionário Escolar de Filosofia).
Pergunto: a atitude dogmática está de acordo com o significado etimológico de filosofia? Justifique.

Tags:

2 Comentários »

  • Filipa Cardoso 10ºA diz:

    Desafios:
    1- Esta afirmação está de acordo com o significado etimológico da filosofia porque caso nós possuíssemos a verdade não teríamos de a procurar ou de tentar percebe-la.
    2- Não, a atitude dogmática não está de acordo com o significado etimológico da filosofia porque a Filosofia deixa em aberto a sua compreensão e, por isso, não obriga a que as pessoas pensem todas da mesma maneira acerca de um assunto.

  • Carolina Nº7 10º A diz:

    1. O significado de filosofia é simples: a sabedoria não se possui, procura-se… Por isso o mesmo deve acontecer com a verdade.

    2. Não. A justificação é que os filósofos discutem temas variados, sempre a procura da verdade ou de mais sabedoria.

Deixe um comentário!

Escreva o seu comentário a seguir, ou o trackback do seu próprio sítio da Web.

Respeite a netiqueta e o assunto em discussão. Ativámos a moderação de comentários para filtrar o spam; por isso, o seu comentário pode levar algum tempo a ser publicado.

Pode usar estas etiquetas:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Este blogue utiliza Gravatars. Se ainda não tem um, crie-o em Gravatar.