Início » Tecnologia

IMEI: o que é; a sua importância

Enviado por |

Neste texto, procurarei mostrar o que é o IMEI e a importância. Será o primeiro de dois textos, no segundo dos quais explicarei como recuperar o IMEI: como o telemóvel comunica com a operadora através do IMEI, nos casos em que o telemóvel o “perca”, não será possível efetuar chamadas até que a situação seja reparada.

IMEI

O que é isso de IMEI?

Faça esta experiência: marque o número *#06# e toque a tecla de chamada telefónica. Obterá um número que é o IMEI do seu telemóvel.

É isso mesmo: todo o telemóvel tem um número que o identifica: o IMEI (do inglês International Mobile Equipment Identity). É, portanto, um código pré-gravado pelo fabricante do telemóvel, que o identifica a nível mundial, que é transmitido à rede quando nos ligamos a ela, que o acompanhará até ao momento de ele ser reciclado e lhe dá, até esse momento, uma identidade única em todo o mundo — uma espécie de bilhete de identidade.

(Nota: esse código não tem qualquer relação com as operadoras de telemóveis, embora seja usado por elas, como se verá.)

É fácil, deste modo, adivinhar a importância do número IMEI:

  • é essencial para o telemóvel comunicar com a operadora: a operadora fica a saber a partir de que telefone se faz a chamada. Pode, além disso, usar o IMEI para verificar o estado do equipamento: se é um equipamento que está autorizado a receber e fazer chamadas; ou se o equipamento pode fazer e receber chamadas, mas pode ser monitorizado para descobrir a identidade do utilizador; ou se é um equipamento da lista negra, que não pode fazer nem receber chamadas (por ter sido roubado ou ser utilizado de forma ilegal ou de alguma forma poder produzir problemas técnicos);
  • o IMEI pode ser utilizado para bloquear o telemóvel em caso de roubo: em caso de roubo, notifique a operadora, a qual bloqueará o acesso do equipamento à rede. As outras operadores acabarão por fazer o mesmo.
  • é fácil também ver a importância de tomar nota do IMEI e de o guardar.

Há outros modos de saber o IMEI

…de um smartphone, além do já referido. Depende do fabricante. Mas, de um modo geral,

  • procure-o nas definições, na secção Acerca ou Acerca do telefone;
  • encontra-o também na caixa onde vem o telemóvel novo…
  • …ou no compartimento da bateria, sob a bateria.

Obviamente, o método usado no início é o mais seguro: basta ter havido uma troca das caixas de dois telemóveis iguais para o IMEI referido na caixa não ser o correto…

E, se os modos anteriores falharem todos (se não tiver telemóvel, nem caixa, nem apontamento…), não há nada a fazer? Deixo-lhe um “truque” que o poderá “salvar”: se é utilizador de Android, tem acesso a ele online, a partir do Painel de Controlo da sua conta. Assim: vá ao seu Dashboard; na secção “Android” verá todos los dispositivos que tiver registados, com o respetivo IMEI, modelo, marca, operadora e a última vez que esteve em linha.

Tecnicamente, um número IMEI consta de 15 dígitos…

…sendo que o último tem o objetivo de verificação. Por exemplo: 358422047955293. Dividem-se em quatro partes:

  1. Os primeiros seis dígitos (358422): TAC (Type Allocation Code). Os dois primeiros dígitos indicam o país de fabrico do equipamento.
  2. Os dois seguintes (04): Final Assembly Code (FAC); indicam o fabricante do equipamento.
  3. Os seis dígitos seguintes (795529): Número de série do telemóvel.
  4. Último dígito (3): Código verificador, utilizado para verificar que o IMEI é correto.

*****

||| O sítio IMEIData dá-lhe detalhes sobre o seu equipamento: basta introduzir o número IMEI para aparecer a marca, o modelo, o fabricante, o país do fabricante, se o telemóvel está na lista negra…

Tags:

Deixe um comentário!

Escreva o seu comentário a seguir, ou o trackback do seu próprio sítio da Web.

Respeite a netiqueta e o assunto em discussão. Ativámos a moderação de comentários para filtrar o spam; por isso, o seu comentário pode levar algum tempo a ser publicado.

Pode usar estas etiquetas:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este blogue utiliza Gravatars. Se ainda não tem um, crie-o em Gravatar.