Início » Música

SONS # 1 scherzo terrífico

A 9ª sinfonia de Bruckner (1824-1896)

em ré menor é uma obra inacabada, que possui uma insólita majestade. Dedicada “ao bom Deus” (a obra de Bruckner é profundamente religiosa), é como que um canto  à glória divina, já que, embora Bruckner se considerasse um autor de música pura, concebeu sempre o seu trabalho orquestral como uma autêntica forma de manifestar a sua fé. Nesta obra, tal como na sinfonia anterior, Bruckner rompe com muitas tradições sinfónicas, em parte devido às suas ousadias harmónicas.

A maior parte desta obra foi escrita entre 1891 e 1894. Nela figuram temas de sinfonias anteriores: da 5ª, da 7ª e da 8ª, bem como elementos procedentes das missas em ré menor e em fá menor.

O segundo andamento é o scherzo mais terrífico e desesperado de toda a música sinfónica. A verdade é que este scherzo contrasta fortemente com o seu correspondente trio central, que tem um caráter angélico.

(Enciclopédia Salvat dos Grandes Compositores. Rio de Janeiro: Salvat Editora do Brasil, 1986, Volume 3, p. 174-175, adaptado).

 

Tags:

Um Comentário »

Deixe um comentário!

Escreva o seu comentário a seguir, ou o trackback do seu próprio sítio da Web.

Respeite a netiqueta e o assunto em discussão. Ativámos a moderação de comentários para filtrar o spam; por isso, o seu comentário pode levar algum tempo a ser publicado.

Pode usar estas etiquetas:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este blogue utiliza Gravatars. Se ainda não tem um, crie-o em Gravatar.