Início » Música

STRAUSS, Richard: compositor e maestro

Enviado por |

Richard StraussRichard Georg Strauss foi um compositor e maestro alemão. Nasceu em Munique, a 11 de junho de 1864, filho de um trompista da orquestra da corte. Começou a compor aos seis anos e estudou música particularmente, mas não ingressou no Conservatório. Tornou-se assistente de Hans von Bülow em Meiningen. Viajou para Itália e trabalhou mais tarde na Ópera de Munique. Casou com a filha de um general, a soprano Pauline de Ahna, inspiradora de muitas das suas canções que tocavam em conjunto.

Richard Strauss começou a sua carreira compondo canções e poemas sinfónicos, e terminou-a como o maior compositor de ópera do seu tempo. As suas primeiras óperas, Guntram e Feuersnot, não tiveram tanto sucesso como os seus poemas sinfónicos, e Salomé e Elektra causaram escândalo internacional. A última levou-o ao encontro do poeta Hugo von Hofmannsthal, colaborando juntos em mais cinco óperas.

Em 1908 o bem-sucedido Strauss construiu para si uma grande villa em Garmisch, na Alemanha. Foi maestro da Ópera Real de Berlim até 1918, e director adjunto da Ópera de Viena no ano seguinte.

A sua carreira, frequentemente controversa, atravessou os últimos dias do Império Austríaco e toda a Alemanha nazi de Hitler, da qual o compositor fez parte: quando o partido nazi chegou ao poder em 1933, Strauss foi nomeado presidente do Reichsmusikkammer, embora perdesse o posto dois anos depois devido à sua ligação com o libretista judeu Stefan Zweig.

Strauss passou parte da segunda grande guerra em Viena, voltando depois a Garmish onde morreu, a 8 de setembro de 1949.

OBRAS de Strauss

|||  As obras-primas de Strauss são os poemas sinfónicos orquestrais, as canções e as suas grandes óperas. Os primeiros poemas sinfónicos são trabalhos de grande escala cheios de brilhantes gestos dramáticos. É o caso de Also Sprach Zarathustra (Assim falava Zaratustra), cujos compassos de abertura foram dados a conhecer a um vasto público através do filme 2001: Odisseia no Espaço.

[texto plagiado de VVAA. Música clássica. Porto: Civilização, 2007, p. 227]

||| Ouveja [inserido no texto A arte (a música) abstrataDon Juan, um poema sinfónico de Strauss.

Tags:

Deixe um comentário!

Escreva o seu comentário a seguir, ou o trackback do seu próprio sítio da Web.

Respeite a netiqueta e o assunto em discussão. Ativámos a moderação de comentários para filtrar o spam; por isso, o seu comentário pode levar algum tempo a ser publicado.

Pode usar estas etiquetas:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Este blogue utiliza Gravatars. Se ainda não tem um, crie-o em Gravatar.