Início » Arquivo por Etiquetas

Artigos etiquetados com "Pensar o quotidiano"

A caixa de Pandora

Caixa de Pandora

A curiosidade matou o gato. Matou Eva e Pandora. Mas não mata (antes alimenta) a filosofia.

A importância das eleições

Se votar mudasse alguma coisa, os políticos tornariam o voto ilegal“.

Que importância têm, então, as eleições?

A vagueza

Vagueza

Pensar o quotidiano (designadamente, o discurso político) através de conceitos filosóficos: a vagueza, o paradoxo Sorites, as exigências éticas do discurso…

Ad baculum

Haverá algo de comum entre os sermões em (algumas) igrejas católicas portuguesas, em períodos eleitorais, e o discurso de Bruxelas, a propósito das eleições gregas?

Talvez o argumentum ad baculum.

Altas finanças

Dinheiro Voando

É possível pagar tudo o que se deve… sem dinheiro nenhum? Zero euros pagarem… 500?

Será o sistema financeiro uma fraude? Estará o dinheiro… em lado nenhum?

A ambiguidade

A ambiguidade: o que é (alguns exemplos de discursos ambíguos), a sua utilização, como desfazê-la.

Analogia

Os argumentos por analogia são muito frequentes. Tanto quanto… perigosos.

O boneco de palha da Parque Escolar

A Parque Escolar e a falácia do boneco de palha

Carnaval escatológico

O Carnaval é escatológico. Tempo de obscenidades (mas as obscenidades são velhinhas. E têm lugar em escritos de gente nada desprezível).

É Carnaval, ninguém leva a mal…

Será disso que os poderosos têm medo, quando proíbem o Carnaval?

Carnaval musical

Desde o “Canto Carnavalesco” do Renascimento florentino até composições recentes, são muitas as obras que ao longo dos séculos receberam a poderosa influência da festa das máscaras.

Visitamos algumas.

Ciência e religião

Dawkins - Williams

É urgente separar as igrejas dos laboratórios (e dos centros de decisão política). A confusão pode ter resultados funestos: o caso de Giordano Bruno, condenado à morte na fogueira pela Inquisição, é uma prova de que as heresias se pagam… excessivamente caras.

Da incerteza

Quanta incerteza é capaz de suportar o ser humano?

Por quais ideias vale a pena sublevarmo-nos hoje?

ECOS: 14. a mentira da democracia

Clandestino

“A democracia é uma grande mentira, é a grande mentira básica”, disse Manu Chao.

Convite à reflexão. Pretexto para recordar a sua música.

ECOS: 1. os escravos atuais

Trabalhamos mais do que os escravos romanos, diz o filósofo Antonio Fornés.

Somos os escravos atuais?

Essência feminina

A essência da mulher, segundo a Igreja Católica: “a sua função essencial é a educação dos filhos”.

Atitude estoica ou epicurista?

O epicurismo ensina a desfrutar da vida, a enfrentá-la com alegria, a ser o menos vulnerável possível à dor, enquanto o estoicismo promulga a sabedoria para dominar os sentidos e conseguir a virtude com o controlo das paixões mundanas.

O leitor acha-se estoico ou epicurista?

?php get_sidebar(); ?>